Audiência Pública vai discutir revitalização do Olheiro de Pureza

Crédito da Foto: João Gilberto
O Olheiro de Pureza, um dos principais pontos turísticos da região do Mato Grande, precisa de cuidados. O local, reconhecido como uma das mais belas nascentes de água cristalina do estado, está com problemas na estrutura do seu entorno e, por isso, a Assembleia Legislativa vai discutir melhorias para o ponto turístico. Por iniciativa do deputado Souza Neto (PHS), o tema será debatido em audiência pública na sexta-feira (25), às 9h, na Câmara Municipal de Pureza.

De acordo com o deputado, moradores e comerciantes da região estão se queixando da falta de estrutura no local, o que tem afetado a economia na cidade. Segundo o parlamentar, a população tem observado a redução no número de pessoas que visitam o ponto, o que tem atrapalhado a economia da cidade. Desse modo, os habitantes de Pureza reivindicam soluções para se preservar o local e dar mais condições para o desenvolvimento do turismo na área.

“O local está sem a estrutura devida, com problemas para o acesso dos visitantes e condições precárias para as pessoas que desenvolvem ações comerciais na região. Nessa audiência, pretendemos discutir soluções para a questão e fazer com que o olheiro de Pureza volte a receber cada vez mais turistas”, justifica Souza Neto.

Para a audiência desta sexta-feira, foram convidados representantes da Prefeitura de Pureza, Câmara Municipal, Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e Ministério Público, além de representantes da sociedade civil.

Leia Mais

Vivaldo se pronuncia sobre risco de nova epidemia de dengue no RN

Crédito da Foto: João Gilberto
Durante a sessão plenária desta quarta-feira (23), o deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) se pronunciou sobre o risco de o Rio Grande do Norte enfrentar novo surto de doenças endêmicas como a dengue, a zika e a chikungunya. Segundo o parlamentar, 90% das cidades apresentam alta infestação de mosquitos aedes aegypti, transmissores dessas enfermidades.

“Isso representa um grande risco à saúde da população do Estado. Trabalhei 10 anos em hospital de doenças infectocontagiosas, fui secretário de Saúde de Natal e sei que quem deve combater o mosquito nos municípios é o prefeito. Digo isso por uma questão geográfica, orçamentária e de educação” justificou Vivaldo Costa em sua fala na Assembleia Legislativa.

O deputado compartilhou informações publicadas pelo jornal Tribuna do Norte, que relacionou os 15 municípios potiguares com maior e menor risco de vivenciar surto das doenças. Ele ressaltou, em plenário, que dois dos que estão ameaçados pelo mosquito são da região Seridó: Caicó e Jucurutu. Ipueira, por sua vez, figura entre os que apresentam situação mais tranquila.

Em aparte à fala do parlamentar, a deputada estadual Márcia Maia (PSDB) destacou a campanha publicitária feita pela Assembleia sobre o combate ao aedes aegypti. Ela reforçou a importância de a Prefeitura agir contra focos em residências e lembrou que esse trabalho não pode ser interrompido, devendo constar entre as ações perenes dos executivos municipais.

Leia Mais