Assembleia Legislativa institui “Setembro Verde” para inclusão de pessoas com deficiência

As pessoas com deficiência terão agora, além da voz permanente de defesa por seus direitos na Assembleia Legislativa, um mês dedicado à agenda para promoção de sua inclusão.

O projeto, que agora é lei, foi pensando pela deputada estadual Márcia Maia (PSDB), autora de projeto que virou lei e que institui no calendário oficial do Estado do Rio Grande do Norte o “Setembro Verde” para marcar o mês da inclusão.

“Temos permanentemente lutado pela inclusão das pessoas com deficiência, através de comitês, debates, audiências e promoção de políticas públicas. Mas todas essas ações ficam dispersas e, com essa lei, teremos a oportundidade não só de agregar essas ações para cobrar mais visibilidade, como também poderemos ampliar esse debate”, destacou a deputada Márcia Maia.

De acordo com números divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU), ter alguma deficiência aumenta o custo de vida em cerca de um terço da renda, em média. Apenas 45% (meninos) e 32% (meninas) de pessoas com deficiência escolar concluem o primário em países em desenvolvimento, como o Brasil.

O Rio Grande do Norte é um dos estados brasileiros com o maior índice de pessoas com um ou mais tipos de deficiência. No total, segundo último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são mais de 880 mil potiguares portadores de ao menos uma deficiência. O índice corresponde a 27,8% do total da população. O estado está, ainda, entre os 10 estados do país com o maior número de pessoas com deficiência em situação de miséria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *