Ezequiel requer água de qualidade, ambulância e drenagem de ruas para Galinhos

Crédito da Foto:  Canindé Soares
O município de Galinhos, no litoral Norte é o município mais paradisíaco do Rio Grande do Norte. Rodeada por dunas, salinas, manguezais e rios, a cidade praia que fica na única península do Estado, distante 160 quilômetros da capital, é vocacionada para o turismo pelas suas belezas naturais, merecendo por isso o apoio do Poder Público para se desenvolver de maneira sustentável. Um dos principais problemas é a escassez de água de boa qualidade para a sua população que soma 2.650 habitantes.

Para resolver esse problema de abastecimento de água, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa tomou a iniciativa parlamentar de solicitar do governador Robinson Faria (PSD) e do presidente da Companhia de Águas e Esgotos (CAERN), Marcelo Toscano estudo de viabilidade técnica para a extensão da rede de distribuição de água na cidade e no distrito de Galos.

“Estamos solicitando da CAERN esse estudo para iniciar a extensão do sistema de distribuição de água, de Guamaré a Galinhos e ao distrito de Galos que tem água salobra, que não é adequada para o uso humano. É preciso que a Companhia de Águas e Esgotos garanta a qualidade da água potável para a população de Galinhos, esse importante município do nosso Estado”, ressalta o deputado Ezequiel Ferreira.

Além da extensão da rede de distribuição de água, Ezequiel sugeriu a realização de convênio entre o município e o governo do Estado para a pavimentação e drenagem de ruas para melhorar a infraestrutura da cidade. Outro benefício para Galinhos foi encaminhado à secretaria de Saúde do Estado no sentido de que disponibilize um veículo tipo ambulância para o atendimento da população. “O objetivo é assegurar o transporte adequado de enfermos ou acidentas para um hospital em outro centro urbano com mais capacidade de atendimento”, reforça o Ezequiel Ferreira.

Leia Mais

Deputados concluem Caravana das Águas com garantia de retomada da transposição

Após comemorar em Pau dos Ferros a notícia da autorização pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para a retomada das obras do eixo norte do Projeto de Transposição do São Francisco, a Caravana das Águas celebrou outra importante conquista durante a audiência pública em Caicó, no final da tarde desta terça-feira (20): a assinatura no Ministério Nacional da Integração do Projeto Executivo para a conclusão das obras do Eixo Norte.

Com isso, é esperado que dentro de um mês, as obras sejam retomadas pelo consórcio Emsa-Siton. O contrato com os vencedores da licitação, o Consórcio Emsa-Siton, estava suspenso há mais de um ano. A previsão era de que as águas do rio São Francisco corressem pelas estruturas físicas de todo o Eixo Norte e chegassem aos beneficiados ainda neste ano.

Devido o atraso, no entanto, o novo cronograma com base no que foi pensado pelo Ministério da Integração Nacional estima que as primeiras cidades deverão receber as águas do Velho Chico no primeiro semestre de 2018. O Eixo Norte foi projetado para beneficiar mais de 7 milhões de pessoas no Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba. O valor pactuado é de R$ 516,84 milhões.

A confirmação da retomada as obras foi recebida com otimismo pelos deputados estaduais da Frente Parlamentar da Água presentes no debate. Para Fernando Mineiro (PT), a Caravana das Águas fez surtir alguns dos efeitos esperados pela ação itinerante, mas que ainda é preciso fazer mais.

“O resultado concreto com o fim dos entraves judiciais é o reinício do trecho 1. Contudo, é preciso agora mobilizar a Região do Seridó para brigar pelas ações necessárias para que as águas cheguem da Paraíba até aqui”, comentou o parlamentar.

Na oportunidade, ele ainda sugeriu a promoção de uma reunião de trabalho no próximo mês envolvendo gestores e entidades dos municípios atendidos pelo Rio Açu-Piranhas.

O deputado Hermano Morais (PMDB), por sua vez, enalteceu a importância da união dos estados e da classe política para a retomada das obras. “Temos muito ainda a caminhar, mas há de se destacar a iniciativa pela união das bancadas nordestinas e sociedade civil para que, irmanados, possamos concretizar o sonho da Transposição do São Francisco com a democratização da água”, declarou ele.

A região do Seridó será beneficiada com as águas do São Francisco por meio da perenização do rio Piranhas/Açu. Significa que as águas do rio, que nasce na Serra do Piancó, na Paraíba, devem ser represadas pela barragem de Oiticica antes que elas desemboquem na barragem Armando Ribeiro Gonçalves, o maior reservatório do estado.

Ao final da audiência, a Agência de Desenvolvimento do Seridó (ADESE), em conjunto com diversas outras entidades e segmentos da região, apresentaram à Caravana das Águas um documento com uma série de reivindicações, sobretudo, ao Governo Federal.  A “Carta do Seridó” contempla, dentre outras exigências, a revitalização e desassoreamento do Rio Piranhas; a conclusão das obras físicas e sociais da Barragem de Oiticica; a implantação do sistema adutor do Seridó a partir da Barragem de Oiticica; dentre outras.

Outros agentes públicos também celebraram a importante conquista junto à Caravana das Águas. A senadora Fátima Bezerra (PT), o deputado federal Beto Rosado (PP), prefeitos e lideranças políticas da região reforçaram a importância do empreendimento para a região.

Com o término da audiência em Caicó, está concluída a agenda de eventos programados pela Caravana das Águas para o mês de junho.

Leia Mais