Com PM em greve, ES tem aumento de violência e pede ajuda do Exército

Informações: Folha de São Paulo
Informações: Folha de São Paulo

Reivindicando reajuste salarial e pagamento de benefícios, a Polícia Militar do Espírito Santo entrou em greve na sexta-feira (3), o que casou uma onda de violência na Grande Vitória durante o fim de semana.

O governador em exercício, César Colnago, conversou nesta segunda (6) com o presidente Michel Temer e solicitou o envio das Forças Armadas para ajudar no policiamento das ruas.

Paulo Hartung (PMDB), governador do Estado, está de licença médica depois de retirar um tumor localizado na bexiga na sexta. Colnago, que assumiu interinamente o comando do Estado pela quinta vez, fica na função até o próximo dia 12. A transmissão do cargo foi realizada na residência oficial do governo (Resof), na Praia da Costa, em Vila Velha, neste domingo (5).

O secretário da Segurança Pública do Espírito Santo, André Garcia, afirmou nesta segunda (6) que o o coronel Laércio Oliveira deixou o comando da PM no Estado sendo substituído pelo Nilton Rodrigues.

“Ele assume o comando com amissão de restabelecer a ordem e a disciplina e de continuar conversando com policiais, mas com a premissa fundamental de colocar policiamento na rua. Usar todos os meios possíveis para policiamento das ruas capixabas”, disse Garcia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *