Rússia juntou dados comprometedores contra Donald Trump, diz imprensa

Informações: Folha de São Paulo
Informações: Folha de São Paulo

Um dossiê dizendo que a Rússia compilou informações comprometedoras de Donald Trump foi mostrado na semana passada pelos serviços de inteligência americanos ao presidente eleito e ao atual mandatário, Barack Obama.

As informações, não foram confirmadas pelos serviços de inteligência, estavam nas mãos de um ex-espião britânico com trânsito na Rússia e nos EUA. Os dados foram divulgados nesta terça (10) pela imprensa local.

O documento do ex-espião britânico foi enviado a uma empresa de pesquisa política e teria chegado a ser oferecido às campanhas de rivais do presidente eleito nas primárias republicanas e da democrata Hillary Clinton.

As informações foram entregues em um anexo ao relatório dos serviços de inteligência sobre a interferência russa nas eleições presidenciais americanas, apresentado na última sexta-feira (6).

Agentes de inteligência afirmaram à imprensa que, devido a seu potencial explosivo, o dossiê foi divulgado a Trump e a Obama mesmo que os serviços ainda não tivessem confirmado suas informações.

Em mensagem no Twitter, Trump disse se tratar de uma notícia falsa. “Notícias falsas. É uma total caça às bruxas política”, disse, usando o mesmo termo que aplicou para criticar o relatório de inteligência russo.

O governo do presidente Barack Obama não comentou sobre a informação até o momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *