Roda Viva exibe entrevista com presidente Michel Temer

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Dando continuidade à programação especial dedicada aos seus 30 anos, o Roda Viva leva ao ar uma entrevista inédita com o presidente da República, Michel Temer, nesta segunda-feira (14/11). O programa, gravado no Palácio da Alvorada, em Brasília, será exibido a partir das 22h, na TV Cultura.

Durante a entrevista, o presidente Temer fala sobre as medidas do governo federal para a retomada do crescimento econômico, combate ao desemprego, corte de gastos, reformas política e da previdência, mudanças propostas para o ensino médio e assuntos pessoais.

Com apresentação de Augusto Nunes, esta edição do Roda Viva conta com uma bancada de entrevistadores formada por Willian Corrêa (coordenador geral de jornalismo da TV Cultura e âncora do Jornal da Cultura); João Caminoto (diretor de jornalismo do Grupo Estado); Sérgio Dávila (editor executivo do jornal Folha de S. Paulo); Eliane Cantanhêde (colunista do jornal O Estado de S. Paulo e comentarista da Globonews); e Ricardo Noblat (colunista político do jornal O Globo e titular do Blog do Noblat).

Leia Mais

RN será um dos primeiros Estados beneficiados com o Plano Nacional de Segurança Pública

Atendendo a um pedido do governador Robinson Faria, o Ministério da Justiça decidiu nesta quinta-feira (10), durante o 4º Encontro do Pacto Integrador de Segurança Pública Interestadual e a 64ª Reunião do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp), em Goiás, que o Rio Grande do Norte, juntamente com Sergipe e Rio Grande do Sul, será um dos primeiros Estados beneficiados com o Plano Nacional de Segurança Pública, que deverá ser iniciado ainda neste ano.

Durante o encontro, em que participou o secretário da Segurança do RN, Caio Bezerra, o ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, apresentou o Plano Nacional de Segurança Pública com as metas que serão prioridades, entre elas a redução de homicídios, dos casos de violência contra a mulher, além da racionalização do sistema penitenciário, proteção das fronteiras do país e o combate ao tráfico de drogas. “É necessário uma mudança no sistema penitenciário, mas não só uma mudança legislativa, mas uma mudança cultural, administrativa, de financiamento”, afirmou.

Dentro desse Plano está previsto o envio de um grupo especial para atuar diretamente na redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), composto por policiais militares, civis e peritos criminais. A chegada desse grupo especial se somará aos demais militares da Força Nacional que já estão atuando no Rio Grande do Norte desde o dia 13 de setembro.

No discurso, ele falou sobre parcerias com os poderes estaduais e municipais, como medidas preventivas para diminuir os índices de criminalidade, em especial a violência contra mulher. “Há vários pontos em que, por exemplo, uma iluminação melhor ou o fechamento administrativo de bares que não têm regularidade, solucionam mais homicídios do que muita investigação”, diz.

Leia Mais

PF investiga se Odebrecht fez reforma de piscina para Lula

Vista da piscina do Palácio da Alvorada, residência oficial do Presidente da República, em Brasília

A Polícia Federal investiga suspeitas de que a Odebrecht fez uma reforma na piscina do Palácio da Alvorada durante o segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem ter contrato com o governo e sem que a obra tivesse registro público.

Indícios de que isso ocorreu foram encontrados após análise de mensagens trocadas em 2008 pelo então presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, com outros executivos investigados por causa de seu envolvimento com o esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.

A nova frente de investigação pode reforçar as acusações da Lava Jato contra o ex-presidente Lula. O petista responde a três inquéritos, que investigam favores e pagamentos que ele recebeu de empreiteiras como a Odebrecht após deixar o governo.

Se as novas suspeitas forem confirmadas, seria uma evidência de que o ex-presidente recebeu favores também no exercício do mandato, quando os negócios das empreiteiras receberam impulso do governo no Brasil e no exterior.

Documentos aos quais a Folha teve acesso confirmam que uma reforma foi realizada na piscina do Alvorada na época das mensagens encontradas pela polícia. Funcionários da Presidência da República e pessoas ligadas à Odebrecht confirmaram à reportagem que a empreiteira fez a obra sem ter contrato.

As mensagens que despertaram as suspeitas foram encontradas pela PF nos computadores da Odebrecht. Em 1º de abril de 2008, Marcelo perguntou ao então presidente da construtora do grupo, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, se “o trabalho das pedras foi bem concluído”.

Informações: Folha de São Paulo

Leia Mais