Igarn divulga dados atualizados da situação dos reservatórios do RN

O Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn) possui como uma de suas atribuições o monitoramento do volume de águas nos reservatórios do estado. Ao todo, 47 reservatórios são monitorados. As últimas análises demonstraram que este volume de águas continua reduzindo nos açudes vistoriados, resultado da escassez de chuvas.

O último relatório de situação volumétrica, datado do dia 23 de setembro, indica que 21, dos 47 reservatórios do estado, com capacidade acima de cinco milhões metros cúbicos, já estão em volume morto ou secos. Se a estiagem permanecer na próxima estação chuvosa, outros 10 chegarão à mesma situação em período inferior a 12 meses.

Maior reservatório do estado, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, com uma capacidade de 2,4 bilhões de metros cúbicos, atualmente possui 453,4 milhões de metros cúbicos, o que corresponde a 18% do seu volume máximo. Já a Barragem de Umari está com 13,82% da sua capacidade, o que na vazão atual suportará até agosto de 2017.

Na região do Seridó, o açude Itans está com 2,24% de sua capacidade o que já caracteriza volume morto. O Açude de Cruzeta na mesma região com menos de 1% também está em volume morto.

Em termos percentuais, 44% dos açudes do estado já se encontram em volume morto ou secos. Até dezembro deste ano outros 5 podem chegar à mesma situação, o que aumentaria a porcentagem para 52%. Os dados atuais apontam que, nas condições atuais de uso, dois reservatórios possuem volume suficiente para chegar a 2019 e apenas um entraria 2020 sem estar no volume morto.

Leia Mais

‘Montei uma quadrilha para tirar 36 milhões da miséria’, diz Lula no Rio

Informações: Folha de São Paulo
Informações: Folha de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda (26) que não aceitava as ofensas de “um menino procurador” que o acusa de formar “uma quadrilha”.

Em um comício em apoio à candidatura de Jandira Feghali (PC do B) à prefeitura do Rio, ele pediu desculpas ao público por fazer um desabafo no final do seu discurso de 37 minutos e disse que estava “indignado” com o procurador da República Deltan Dallagnol.

“Não posso aceitar as ofensas de um menino procurador que diz que formei uma quadrilha. Montei uma quadrilha, sim, para tirar 36 milhões de pessoas da miséria. Uma quadrilha que criou 22 milhões de empregos formais, colocou milhões de pessoas na classe média”, afirmou Lula na praça da Fé, em Bangu, zona oeste do Rio.

O ex-presidente contou que sente “um ódio acumulado” dos procuradores contra ele e disse que “o único mérito que eles têm é que são concursados”.

“Vejo nesses meninos procuradores esse ódio. Eu não prestei concurso, tenho diploma de torneiro mecânico. O concurso não mede caráter, ética. É como a carteira de motorista. Não é porque você tirou a carta que sabe dirigir”, acrescentou.

Leia Mais

Em primeiro debate, Trump ataca menos e é provocado por Hillary

Informações: Folha de São Paulo
Informações: Folha de São Paulo

“Pode ser o maior show político na Terra”, profetizava, horas antes, a CNN. “Maior. Debate. De Todos”, apostava o site “Politico”.

Cercado de expectativas superlativas, o primeiro cara a cara entre o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton, na segunda (26), não chegou a tanto, mas teve seus momentos inspirados.

Já nos primeiros dos 90 minutos ininterruptos de confronto, ficou claro que Hillary cumpriria à risca seu plano de enervar o adversário. A ideia central: se Trump perdesse a cabeça, perderia junto eleitores ressabiados com seu temperamento.

Na mídia, ela saiu como vencedora –num grupo de controle da CNN, 62% dos telespectadores indicaram que Hillary venceu o embate, contra 27% que consideraram que Trump foi melhor.

Hillary provocou. Sorria. Só o chamava de Donald, enquanto Trump se referia à ex-chanceler como “secretária Clinton”.

Tratou-o como o “playboy” que começou seu negócio com US$ 14 milhões emprestados do pai (US$ 1 milhão, na verdade) e questionou por que se negava a divulgar sua declaração de Imposto de Renda. “Talvez ele não seja tão rico quanto diz”, afirmou Hillary.

Ela seguiu a tese de que Trump ajudaria bilionários como ele, numa economia que chamou de “trumped-up trickle down”, uma espécie de redistribuição de riqueza às avessas.

Leia Mais

“Falta de creches na zona Oeste é um absurdo”, critica Vilma

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

A candidata a vereadora Vilma de Faria participou de mais uma “Caravana 45” no fim da tarde desta segunda-feira (26), em apoio à campanha de Márcia Maia para a prefeitura. O percurso contemplou os bairros Cidade da Esperança, Cidade Nova e o conjunto Nova Cidade, na zona Oeste, onde a ex-governadora reforçou suas críticas à situação da saúde em Natal e também sobre o desemprego e a violência, que têm crescido nos últimos anos.

“É um absurdo a pequena quantidade de creches para atender toda a demanda da zona Oeste, que é muito alta. Precisamos desses lugares seguros para as mães deixarem seus filhos quando vão trabalhar, e também de educação para nossas crianças, principalmente nas áreas mais carentes”, criticou Vilma.

A ex-governadora e ex-prefeita acrescentou que, além da educação, investimentos em geração de emprego e programas sociais são uma saída para conter os altos índices de criminalidade que Natal tem registrado: “as drogas e a violência são fortes por falta de programas de geração de emprego e programas sociais, que eu como vereadora e Márcia na prefeitura vamos trazer de volta para nossa cidade”.

Vilma destacou alguns programas das suas gestões à frente do Município e do Estado, como o Primeira Chance e o Juventude Cidadã, formando e inserindo os jovens no mercado de trabalho, além de um trabalho de educação e prevenção às drogas com os mais jovens, como o Tributo à Criança. “Esses programas precisam ser retomados para mudar a nossa realidade”, garantiu.

Leia Mais

Governo inaugura Central do Cidadão de Macau nesta terça-feira (27)

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas-RN), inaugura nesta terça-feira (27), a Central do Cidadão de Macau, com o objetivo de facilitar e melhorar o atendimento à população da região. A solenidade acontecerá às 10h, na Rua Augusto Severo, 34, centro de Macau, e contará com a presença do governador Robinson Faria e da secretária da Sethas, Julianne Faria.

A central funcionará das 7h às 13h e vai oferecer emissão de carteira de identidade e CPF, serviços do Detran-RN e da Caern. Além disso outros serviços serão implantados posteriormente, entre eles, o Procon e a carteira de trabalho.

“A Central do Cidadão de Macau vai atender uma região que se desenvolveu muito nos últimos anos 10 anos, beneficiando milhares de pessoas que dependem desses serviços e precisavam se deslocar para cidades mais distantes”, ressalta a secretária da Sethas, Julianne Faria.

A expectativa é que sejam realizados 20.000 mil atendimentos por mês, beneficiando a população de Macau e de cidades próximas como Porto do Mangue, Guamaré e Galinhos. A estrutura funcionará provisoriamente em prédio locado, até a construção de uma central modelo, prevista para 2017.

Leia Mais

Operação Lei Seca encerra Semana Nacional de Trânsito com blitz na Rota do Sol

Policiais lotados na Operação Lei Seca do Detran/RN realizaram uma blitz na tarde do domingo (25), na Rota do Sol. A intervenção, que fez parte das ações de educação e fiscalização de trânsito coordenadas e intensificadas pelo Departamento durante a Semana Nacional de Trânsito (SNT), resultou no flagrante de 19 condutores que se encontravam dirigindo embriagados, sendo quatro deles presos e conduzidos a Delegacia por apresentarem índices de álcool no organismo configurando crime de trânsito.

De acordo com o coordenador da Operação Lei Seca, capitão Isaac Paiva, a blitz teve o objetivo de levar mais segurança para os ciclistas e condutores que trafegam regularmente naquela localidade. O capitão informou que a retirada de circulação de 19 motoristas embriagados possibilitou mais tranquilidade no trânsito, prevenindo a ocorrências de acidentes e até mesmo mortes devido à desobediência ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB) por parte de alguns motoristas. “A Operação Lei Seca e o Detran têm como principal objetivo a preservação da vida no trânsito e a cada motorista embriagado que retiramos da via estamos garantindo segurança no Sistema Nacional de Trânsito”, comentou.

O motorista flagrado dirigindo embriagado é punido com retenção da CNH, apreensão do veículo, que só será liberado com a presença de um condutor habilitado, multa no valor de R$1.915,30 e sete pontos na carteira, além de outras penalidades administrativas (artigo 165 CTB). Isso se o teste de bafômetro acusar até 0,33 mg/l de álcool por litro de sangue no organismo ou se ele se recusar a fazê-lo.

Se o teste acusar a partir de 0,34 mg/l, ou se ele se recusar a fazê-lo mas apresentar sinais visíveis de embriaguez, além de responder nos termos do artigo 165, vai ser enquadrado no artigo 306 (crime de trânsito): será preso e conduzido à Delegacia de Polícia, onde será iniciado o devido processo legal, respondendo pelo crime que prevê a punição de seis meses a três anos de prisão.

Leia Mais