Governador faz balanço de primeiro ano de gestão e aponta metas para 2016

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

O governador Robinson Faria fez um balanço amplo do seu primeiro ano à frente do Executivo estadual e apontou metas para 2016, durante entrevista concedida na tarde desta segunda-feira (21) à jornalista Ana Ruth Dantas, no programa RN Acontece, exibido na Band Natal. O programa teve uma hora de duração e pode ser revisto na íntegra no site da emissora.

Confira os pontos tocados na entrevista:

FUNDO
Durante a entrevista, Robinson justificou a utilização dos recursos do Fundo Financeiro Unificado (Funfir). “Optei pela utilização por não achar justo decretar a falência do Estado. Se não usasse o fundo, isso teria acontecido. Ao final do mês, o servidores não receberiam seu salário, o que levaria também à falência do comércio”, destacou.

SANEAMENTO
Robinson assegurou que, até o final de sua gestão, Natal terá o título de primeira capital brasileira 100% saneada. A capital que mais se aproxima disso é Curitiba, que tem 80% de seu território saneado. “Nós temos no nosso lençol freático, a melhor água do Brasil. E essa riqueza ia se perder por causa da contaminação por nitrato, por não ter uma cidade saneada”, assinalou o governador, realçando ainda que cada R$ 1 investido em saneamento corresponde a R$ 5 na Saúde.

SEGURANÇA PUBLICA
“Segurança é, sem dúvida, o maior desafio do nosso governo. Comecei a trabalhar de forma muito intensa nesta área. E hoje, já existem indicadores que mostram redução de homicídios, roubos e furtos”, afirmou o governador ao falar sobre o programa de segurança preventiva Ronda Cidadã, que teve quase 90% de aprovação na área em que foi implantado de forma piloto: Areia Preta, Mãe Luiza e Petrópolis. O projeto foi levado recentemente à Zona Oeste. “Atingimos o ideal? Não. Mas esta é uma política permanente. Enquanto houver tráfico de drogas, haverá violência, mas nosso trabalho é constante”, continuou.

Nesta área, Robinson ainda lembrou que é feita uma compensação do déficit de policiais com o pagamento das diárias operacionais. Além disso, destacou a promoção de mais de 3 mil policiais, entre militares e civis.

SISTEMA PRISIONAL
Para a recuperação do sistema prisional, o governador revelou que é a favor de parcerias público-privadas para a construção e manutenção de presídios. “Funcionaria com uma cogestão, aproveitando nossos agentes e trabalhando junto com setor privado. Deu certo na Bahia, na Amazonas e em Goiás”, afirmou.

SAÚDE PÚBLICA
Através do programa RN Sustentável, serão recuperados nove hospitais regionais no Rio Grande do Norte. Segundo Robinson, os hospitais potiguares, de maneira geral, estavam todos sucateados, com equipamentos encaixotados, servidores desestimulados.

“E não eram só recursos que faltavam. Também faltava gestão. O secretário tem que sair do gabinete e ir a campo. Pedi ao secretário Lagreca um diagnóstico de todos os hospitais”, afirmou. Robinson ainda destacou durante a entrevista que irá entregar ao estado um novo hospital de traumas.

TURISMO
O Turismo é para o governador um dos principais exemplos do novo modelo de gestão adotado por seu governo. “O RN recentemente recebeu 300 voos extras da CVC. Também fui a Portugal e fechei acordo com a companhia TAP e agencia Abreu, que vai vender Natal para toda a Europa. Vamos ter aqueles voos internacionais de volta”.

Das obras ligadas diretamente a esta área, Robinson destacou os acessos ao aeroporto de São Gonçalo que estão sendo tocados com agilidade.

EDUCAÇÃO
“A educação é o berço da sociedade. O RN tem indicadores que depõem contra o estado há muitos anos, e a resposta das nossas ações não será em curto prazo”, afirmou, lembrando que primeiro convocou 1300 professores, depois concedeu promoções reprimidas há mais de 10 anos. “Com essas medidas de valorização, o professor se sente motivado. Essa motivação ira mudar o desempenho da educação. Agora, a resposta não será mo primeiro ano”.

SECA
Robinson afirmou à jornalista que o governo não tem medido esforços para enfrentar os efeitos da seca no Rio Grande do Norte. Está concluindo a adutora do Alto Oeste, que irá retirar da situação de colapso 12 município, e recentemente devolveu água à população de Carnaúba dos Dantas – cidade há mais tempo em colapso no estado.

Em outra frente, o governo está aguardando liberação de recursos do Governo Federal. Dois planos de enfrentamento – um mais restrito de R$ 63 milhões e um macro com orçamento de R$ 300 mi – já foram apresentados ao Governo Federal.

Agora, Robinson vai solicitar audiência particular com a presidente Dilma Rousseff, na qual fará o convite para que ela venha conhecer a realidade do RN de perto.

Leia Mais

Governador reabre o Ceduc Pitimbu totalmente reestruturado

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Novos alojamentos, escola, área de lazer, refeitório, banheiros e outros equipamentos fazem parte da reestruturação do Ceduc Pitimbu, que foi reaberto hoje (21) de manhã pelo governador Robinson Faria, e inaugura uma nova fase no atendimento do Estado no que diz respeito ao acolhimento de adolescentes em conflito com a Justiça. Fechado há quase três anos, após interdição da Justiça, o Ceduc Pitimbu, que é gerido pela Fundação de Apoio à Criança e ao Adolescente (Fundac), ligada à Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas) passou por uma reestruturação física esse ano, com investimentos na ordem de R$ 4,5 milhões.

Mas não foi só isso. Além das medidas para garantir um acolhimento digno e que assegure a ressocialização de adolescentes internos, a unidade ganhou também uma reestruturação no atendimento – que será mais humanizado para os primeiros 10 internos que ocuparão a partir de amanhã o Ceduc -, com contratação de 40 novos agentes educacionais que vão trabalhar com os adolescentes internos, além da criação do Plano Estadual de Atendimento Sócio-Educativo, que segue diretrizes estabelecidas pelo Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Leia Mais

Aprovado projeto que obriga planos de saúde a comunicar descredenciamentos

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

A Assembleia Legislativa aprovou um Projeto de Lei que torna obrigatório aos planos de saúde do Estado comunicar aos consumidores, de maneira prévia e individualizada, sobre o descredenciamento de hospitais, médicos e outros prestadores de serviço dos seus quadros. A proposta, de autoria do deputado Hermano Morais (PMDB), foi a plenário na última quarta-feira (16), sendo aprovada à unanimidade.

“O projeto objetiva impor às empresas prestadoras de serviços de plano de saúde o aperfeiçoamento dos seus mecanismos de comunicação e informação aos usuários, zelando pela transparência quanto aos hospitais e médicos credenciados, bem como daqueles que venham a se descredenciar da rede”, justifica Hermano.

Leia Mais

Investimento estrangeiro e deficit externo terão queda em 2016, diz BC

Informações: Folha de São Paulo
Informações: Folha de São Paulo

A alta do dólar e a queda na atividade econômica devem reduzir o deficit do Brasil com o exterior para US$ 41 bilhões em 2016, segundo o Banco Central.

A redução no deficit externo tem sido apontada pelo governo como o ajuste na economia brasileira que foi bem sucedido em 2015, por ter contribuído para reduzir a vulnerabilidade do país nessa área.

O número representa uma queda de 60% em relação aos mais de US$ 100 bilhões registrados dois anos antes, quando o câmbio e o ritmo de atividade ainda estimulavam importações, viagens ao exterior e remessas de lucro maiores.

Leia Mais