100 dias do Governo Robinson Faria: confira os prós e contras da gestão na opinião dos políticos

O blog procurou ouvir os políticos sobre os primeiros 100 dias da gestão do Governador Robinson Faria e as opiniões foram as mais variadas. Confira a série de entrevistados sobre o início do Governo atual e descubra o que eles pensam sobre Robinson. 

Márlio Forte – Qual a sua avaliação sobre os 100 primeiros dias do Governo Robinson Faria? 

IMG-20150409-WA0016

João Medeiros (pároco emérito) – Acredito que há um esforço e ele está tentando arrumar as coisas que estão um pouco confusas. Acredito que devemos dar um crédito ao Governo para que ele se encaminhe em função do bem estar, da paz e prosperidade.

IMG-20150409-WA0020

Gustavo Fernandes (deputado) – Vejo com cautela e preocupação. Ao mesmo tempo que eu vejo ele bem intencionado para resolver os problemas do Estado, não está sendo realizado um planejamento para os próximos quatro anos de governo. A opinião pública quer saber quais são as metas e os planos que ele vai fazer em todos os segmentos, como saúde, obras, educação. Precisa-se de uma transparência em relação a isso. Estou esperançoso para que ele possa acertar, não só como deputado, mas como potiguar, mesmo não tendo votado nele, mas espero que ele acerte pois o RN precisa voltar a crescer.

IMG-20150409-WA0023

José Adécio (deputado) – Positiva. É inegável que o Governo tem bons programas e mudanças, como vemos na segurança, agricultura, Sethas… ele vai fazer um bom governo pois ele tem disposição. Espero que ele faça um governo com dinamismo.

IMG-20150409-WA0025

Ricardo Motta (deputado) – Eu ainda acho prematuro fazer uma avaliação, mas sabemos da boa vontade do governador. Mas uma bandeira sua, que é a segurança pública, deixa muito a desejar. Com a Força Nacional aqui fugiram 32 detentos. É evidente que a quantidade de problemas que temos no RN é muito grande. Todos nós sabemos. Esperamos um dinamismo em seu governo como foi proposto na campanha.

IMG-20150409-WA0027

Getúlio Rego (deputado) – Eu acho que o Governo não está tratando com muita transparência a realidade financeira do Estado. Acho que o Governador não tomou medidas restritivas de gastos, não cortou cargos comissionados, a saúde está precária, a segurança pública está deixando a desejar. Porém é muito cedo para fazer cobranças e nós temos o reconhecimento da crise financeira que vivemos. Acho que o início do Governo foi salvo pela abertura do fundo previdenciário, pois se não fosse a bancada dos deputados o Governo estaria sem condições de pagar os servidores. Medidas devem ser tomadas para corrigir o rumo da gestão e o Estado possa ter estabilidade no seu processo administrativo.

IMG-20150409-WA0028

Dison Lisboa (deputado) – Eu faço uma avaliação positiva diante de todas as dificuldades encontradas no Governo, nas áreas da saúde, educação, segurança. O governo está em um momento de apagar incêndio. O Estado está fazendo a sua parte, tentando aumentar a arrecadação, porém o Governo Federal está reduzindo os repasses para o fundo estadual, esse mês a queda foi de 78 milhões. O Estado aumentou em 18 milhões a arrecadação, o que não acontecia há 10 anos, mas o Governo Federal vem reduzindo. Vemos que as diárias operacionais dos policiais estão sendo pagas, agora existem problemas que vem se arrastando ao longo dos anos e isso não se resolve da noite para o dia. O Governo está empenhado e é uma decisão pessoal do Governador.

IMG-20150409-WA0031

Galeno Torquato (deputado) – Positiva. O Governo começou bem diante das dificuldades que o país vive, crise econômica, política, hídrica, energética. Robinson montou um secretariado com perfil técnico e vemos os resultados: a Segurança está melhorando, a Saúde está mais forte, os salários estão em dia, ele está no caminho certo. Ele é um governador que pensa no turismo, desenvolvimento, no bem estar das pessoas. Nos 100 dias do governo ele tem resultados positivos diante da crise que o país vive. Ele não olha para o retrovisor, só olha para frente. Ele será um bom governador.

IMG-20150409-WA0032

George Soares (deputado) – Não tem como fazer uma avaliação profunda, pois não foi apresentado nenhum programa de governo. Existe uma boa vontade em resolver as coisas, mas a dificuldade financeira é a pedra grande no sapato do Governo do Estado. Eu só acredito numa mudança se houver  coragem para fazer as reformas que são necessárias. Reajustar contas, fazer um plano de arrecadação para ter mais dinheiro e reajustar o Estado. Para tudo isso é necessário muita coragem e vamos aguardar o que o Governador vai apresentar nos próximos meses e com essa ações poderemos fazer qualquer tipo de avaliação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *