Ivonildo Rego: “O trabalho que faço na universidade ajuda muito a sociedade. Basta ver a cara que a UFRN tem hoje”

DSC_4893

Uma das personalidades mais conhecidas no meio acadêmico, o professor Ivonildo Rego foi por 12 anos reitor da UFRN. Responsável pelos trabalhos do Instituto Metrópole Digital, Ivonildo conversou com o blog logo após de encontrar-se com o secretário de Educação Francisco das Chagas. “Fiquei muito feliz em ter passado 12 anos na reitoria da universidade e estou lá para ajudar no desenvolvimento do Estado”, declarou. Confira as pretensões políticas dele na entrevista de hoje.

Márlio Forte – Como está o Pronatec no Rio Grande do Norte?

Ivonildo Rego – A universidade [UFRN] tem forte ação nessa área, tendo a maior oferta no Estado. Ela reúne a Escola Agrícola de Jundiaí, Escola de Música, Escola de Enfermagem e o Instituto Metrópole Digital. Em Jundiaí, temos a oferta mais expressiva. Viemos conversar com o secretário [de educação] para mostrar o que está sendo feito nessa área, para acertamos a continuidade nesse sentido.

MF – Como está a relação do novo gestor da SEEC-RN com a UFRN?

IR – Boa. Chagas é uma pessoa que já vem do MEC, ele já tinha uma proximidade com a UFRN e vai continuar trazendo as coisas boas para cá, buscando dar rumos em cima da perspectiva dele. Há um trabalho de continuidade com a universidade, Instituto Federal, instituições que atuam na educação. Essas instituições tiveram na gestão anterior uma boa parceria e existe uma determinação do secretário de avançar.

MF – A Secretaria de Educação convidou alguém da Universidade para fazer parte da nova gestão?

IR – Não sei, o que posso dizer que existe parcerias. A universidade tem uma parceria grande na área de formação de educadores. Nosso Centro de Educação e as diferentes graduações que oferecemos têm diversos projetos juntos a SEEC. O mais importante é manter essa parceria. Eventualmente pode ter uma pessoa da universidade aqui dentro, mas o mais importante é ter a secretaria trabalhando junto com a UFRN.

MF – O senhor vai ser candidato ou tem alguma pretensão política?

IR – Não, eu gosto muito do trabalho que faço no Metrópole Digital, fiquei muito feliz em ter passado 12 anos na reitoria da universidade e estou lá para ajudar no desenvolvimento do Estado. Atualmente estou na direção do Metrópole Digital, que é um grande esforço feito pela universidade para desenvolver a área de tecnologia da informação, uma área que é transversal e importante tanto para o setor público e o privado.

MF – O senhor é filiado em algum partido?

IR – Não. Tenho muita simpatia e sempre vou ter com o PT enquanto cidadão.

MF – A ex-secretária Betania Ramalho era do PT?

IR – Não, ela não era filiada a partido nenhum, mas eu digo que as pessoas que fazem parte da universidade tem uma grande preocupação com a questão da desigualdade, criando oportunidades para os setores mais carentes, ou seja, isso normalmente se encaixa com setores de esquerda e daí vem essa história. Mas a ex-secretária não tem nenhuma filiação.

MF – Mas o senhor aparenta bem ser um político…

IR – [Risos] Depois de 12 anos como reitor e de dirigente público nos torna um ser político.

MF – Não existe a vontade de ser um deputado estadual?

IR – Não, não. Eu acho que o trabalho que faço na universidade ajuda muito a sociedade. Basta ver a cara que a UFRN tem hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *