Exclusivo: Edilson França fala sobre as primeiras ações como titular da Sejuc: “Temos que reduzir esse leque de atividades para focar na questão penitenciária”

IMG-20150327-WA0005

No segundo dia como titular da Secretaria de Justiça e Cidadania, Edilson França concedeu entrevista exclusiva ao blog mostrando como serão seus trabalhos diante da pasta: “Organizar administrativamente a secretaria, sem prejuízo e continuando o processo de restauração dos presídios”. Para ele a Sejuc é “pobre de idéias e dinheiro”.

Márlio Forte – Qual a primeira meta ao assumir a Sejuc?

Edilson França – Organizar administrativamente a secretaria, sem prejuízo e continuando o processo de restauração dos presídios e construção de novos. Com essa estruturação iremos entrar em um processo de ressocialização  dos presos.

MF – O que de mais errado o senhor  encontrou na secretaria?

EF – É uma secretaria pobre de idéias e dinheiro. Em síntese, iremos fazer uma nova estrutura administrativa, com uma nova mentalidade voltada na ressocialização dos presos.

MF – O senhor falou que tem algumas funções que não são da secretaria…

EF – Não são inerentes do ponto de vista legal, mas do teórico e estrutural, essas atividades previstas por coordenadorias e subcoordenadorias podem serem desmembradas da secretaria de segurança, sendo quase incompatíveis com a secretaria, dificultando uma dedicação exclusiva ao sistema penitenciário. Temos que reduzir esse leque de atividades para focar na questão penitenciária.

MF – O senhor terá uma atenção especial do governador?

EF – Isso eu já conto, pois todas essas minhas ideias foram expostas ao governador e ele concordou, organizando a secretaria e imprimindo uma política que reestabeleça regras firmes dentro dos presídios.

MF – Qual recado o senhor manda para os presos?

EF – Vamos procurar melhorar as condições deles em todos os sentidos. Estou com um leque de reivindicações para a Secretária Nacional de Segurança Pública. Vamos tentar dar emprego para eles, pois quem quiser trabalhar vai trabalhar.

MF – E para a sociedade?

EF – Que colabore com um pouco de paciência, fazendo como Ministério Público, que está colaborando com a gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *