Bernardo Fonseca: “Estamos assegurando 30% para as emergências. O restante está tudo parado”

IMG-20150318-WA0020

Bernardo Fonseca, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do RN esteve nessa manhã na Assembleia para acompanhar a tramitação do projeto de lei que suspendeu parte das gratificações do judiciário: “Mandaram um projeto de lei tirando esses direitos e congelando as vantagens. O presidente Claudio Santos fez essas medidas.”

Márlio Forte – Qual o motivo da visita à Assembleia?

Bernardo Fonseca – Estamos aqui na AL porque o Tribunal de Justiça enviou um projeto de lei que congela as gratificações no judiciário e tira uma vantagem que vinha em nosso contracheque a mais de 12 anos.

MF – O que é essa vantagem?

BF – Um adicional por tempo de serviço e uma gratificação por termos ensino técnico superior e conseguimos por meio de decisão judicial em 2008. Mandaram um projeto de lei tirando esses direitos e congelando as vantagens. O presidente Claudio Santos fez essas medidas.

MF – Quantas pessoas vieram com vocês?

BF – Hoje temos mais de 600 pessoas. O quadro funcional do judiciário gira em torno de mais de 2000 servidores e estão todos parados, estamos assegurando 30% para as emergências. O restante está tudo parado.

MF – Essa greve tem alguma relação com a suspensão de serviços em Alcaçuz ou no sistema de segurança?

BF  – Não tem relação alguma, apenas é o pleito de uma categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *