Ministro garante investimentos no RN e recebe homenagem

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Os deputados estaduais representaram a Assembleia Legislativa em reunião que ocorreu na tarde desta sexta-feira (20), na Governadoria, com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), o governador Robinson Faria (PSD) e auxiliares do Ministério e do Poder Executivo estadual. O ministro garantiu investimentos no estado e recebeu homenagem da Assembleia Legislativa.

Durante o encontro, o ministro e o governador assinaram ordem de serviço para universalização do saneamento em Natal, com investimentos de R$ 504 milhões, sendo R$ 360 aplicados já na primeira fase. O objetivo é fazer com que quase todo território da capital potiguar seja beneficiado, passando dos 33% para 98% da cidade saneada.

“A Assembleia tem sempre cobrado ações em prol do saneamento e daremos apoio a tudo o que for beneficiar a população do Rio Grande do Norte. Além de obras para saneamento, ouvimos do ministro e sua equipe projetos para ampliação dos projetos habitacionais, prioridade para obras de mobilidade, reurbanização e regularização fundiária. O Legislativo vai colaborar no que puder com o que for positivo ao estado”, disse o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PMDB).

Após a reunião, os deputados acompanharam o governador e o ministro ao “1º Encontro de Prefeitos e Vereadores do Rio Grande do Norte”, na Escola de Governo. Lá, Gilberto Kassab recebeu o título de Cidadão Norte-Riograndense. Emocionado, o ministro revelou que essa é a primeira vez que recebe um título de cidadania.

“Vou honrar todos os dias o título de cidadão do Rio Grande do Norte e vou lutar por melhorias para o estado que, a partir de agora, também é meu” apontou Kassab. Propositor da homenagem, o deputado Galeno Torquato (PSD) elogiou a postura do ministro Kassab e parabenizou pela atenção que prometeu ao Rio Grande do Norte. “Seu trabalho nos orgulha em todo o Brasil e sabemos que você terá um olhar ainda mais cuidadoso pelo nosso Rio Grande do Norte”, destacou.

Leia Mais

Fabrício Torquato: “o ponto principal é promover uma melhor distribuição de renda entre os municípios”

IMG-20150320-WA0028

Prefeito de Pau dos Ferros, Fabrício Torquato defende uma junção de forças entre as esferas do executivo para que os gestores do RN tenham “mais condições de atender os nossos municípios”. Sobre a unificação de mandatos ele declarou que “unificando cria padrões iguais para todos”.

Márlio Forte – Qual a necessidade de unificação dos mandatos?

Fabrício Torquato – Veja a quantidade de recursos gastos em dois e dois anos, a quantidade de transtornos, pois mal um gestor assume dois anos depois vem outra eleição. Quanto tiver tudo otimizado, acho que os gastos serão melhores.

MF – Isso não seria legislar em causa própria?

FT – Não, pois se fosse em causa própria muitos poderia dizer que eram contrários, que deixasse ser em dois em dois anos. Unificando cria padrões iguais para todos.

MF – Há 25 anos unificaram. Naquela época não foi algo que teve muito efeito. Isso mudará agora?

FT – Um dos motivos que pode não ter dado certo nessa época o padrão educacional que as pessoas tinham era outro, mas hoje já avançamos nesse aspecto. Os eleitores estão mais informados para eles votarem com mais consciência.

MF – Qual a pauta principal desse encontro?

FT – Quando junta Femurn, Ministério e Governo nós temos uma perspectiva que não fique somente na questão de discutir o Pacto Federativo, de discutir de unificação das eleições, mas o ponto principal é promover uma melhor distribuição de renda entre os municípios, pois somos nós que executamos os programas, assumimos responsabilidades financeiras. Eu acho que a discussão que me trás aqui é a junção dessas forças, não somente pela Femurn, mas buscando forças junto ao Governo Federal para que tenhamos mais condições de atender os nossos municípios.

MF – Como o senhor ver os primeiros dias de Robinson Faria como governador?

FT – Com muito otimismo. Robinson tem tido sensibilidade e firmeza para tratar sobre todos os aspectos. Acho que você não busca acumular pepinos e deixar uma bola de neve acontecer, mesmo com toda a dificuldade na saúde, segurança, educação, dando a sua cara a tapa, buscando a solução, é isso que buscamos na sociedade. Eu estou otimista.

Leia Mais

Jackson Bezerra defende unificação de mandatos nas eleições

IMG-20150320-WA0024

O prefeito de Afonso Bezerra, Jackson Bezerra, em entrevista ao blog, mostra que a unificação de mandatos é um pedido comum dos prefeitos do RN: “O gestor terá a condição de ganhar e planejar a sua gestão. Do jeito que está, eleição em dois e dois anos, atrapalha muito”. Para ele, a medida tem que ser feita brevemente: “Eu acho que o mais racional é unificar agora e os próximos concorrerem para os próximos seis anos”.

Márlio Forte – O que o senhor acha da unificação de mandatos?

Jackson Bezerra – Analisando de forma racional é uma forma de economizar muito dinheiro.

MF – Mas os prefeitos não estão legislando em causa própria?

JB – Eu defendo que haja um mandato único de seis anos, que vá do vereador ao presidente, e que não haja reeleição para o executivo, devido nossa cultura mercantilista, com gastos absurdos em campanhas e na minha visão o pleito eleitoral em dois em dois anos é um ponto de gastos. Se conseguirmos discutir isso de forma civilizada e unificar esses mandatos de forma única, o Brasil vai economizar muito. O gestor terá a condição de ganhar e planejar a sua gestão. Do jeito que está, eleição em dois e dois anos, atrapalha muito.

MF – O senhor prega isso logo agora ou a partir de 2018?

JB – Eu sou suspeito para falar disso, pois posso dizer que estou legislando em causa própria, mas se não fazer isso agora, qual prefeito vai querer disputar uma eleição de 2 anos? Eu acho que o mais racional é unificar agora e os próximos concorrerem para os próximos seis anos.

Leia Mais

Júlia Arruda diz que o projeto do transporte público deve “agradar as pessoas”

aa

“Nossa intenção é votar um projeto de lei que agrade as pessoas”, assim Júlia Arruda avalia como devem ser conduzidos os trabalhos sobre o projeto de lei do Transporte Público, em discussão na Câmara de Vereadores. “Terça-feira será a votação e até lá faremos as emendas”, disse a vereadora do PSB.

Márlio Forte – O que trata o projeto de lei quatro de 2014?

Júlia Arruda – É o projeto que trata da licitação pública em Natal. Há mais de 20 anos a população aguarda a licitação pública das linhas de ônibus e talvez esse seja o maior projeto dessa legislatura para ser apreciado. Nessa discussão temos os sindicatos, como o Sintoparn, e usuários de ônibus. Nossa intenção é votar um projeto de lei que agrade as pessoas.

MF – Qual o projeto que vai agradar a população?

JA – É um projeto complexo, só de emendas são 120. Estamos analisando. Alguns pontos que foram esquecidos no projeto estamos tentando colocar nas emendas. Alguns pontos divergem entre os vereadores, como a gratuidade. Tudo o que se refere ao transporte público deve ser discutido. Terça-feira será a votação e até lá faremos as emendas.

MF – A senhora está como relatora?

JA – Não, eu não faço parte da comissão, eu estou como ouvinte e participante, pois vou votar na terça-feira. Minha equipe está terminando as emendas que vou apresentar, pois quero melhores condições para trabalhar.

MF – Tem prazo?

JA – Essa pauta já está na Câmara há muito tempo, então creio que até a próxima semana ele sairá. Não sei se até a semana que vem venceremos as 120 emendas, creio que vá até a próxima semana. Mas acho que ao realizar o primeiro turno dessa lei já é um ganho.

Leia Mais

Transportes de Natal: “Esse projeto vai ser aprovado na semana que vem”, diz Aroldo Alves

IMG-20150319-WA0079

O vereador Aroldo Alves falou com o blog sobre a sua opinião sobre a lei dos transportes públicos:  “Os que torcem contra não vão conseguir, porque a Câmara decidiu que esse projeto vai ser aprovado na semana que vem”.

Márlio Forte – Em relação ao artigo Cinco do projeto de lei?

Aroldo Alves – Ele trata do transporte opcional e o convencional. Da regulamentação das licenças.

MF – Dizem que esse projeto não vai andar…

AA – Não vai, já está andando. Os que torcem contra não vão conseguir, porque a Câmara decidiu que esse projeto vai ser aprovado na semana que vem.

MF – São 120 emendas…

AA – Vão ser analisadas todas e, na minha opinião, ele [o projeto de lei] sai pois votaremos tudo no plenário.

Leia Mais