Robinson visita Feira de Calçados 40 Graus e diz que quer atrair indústria para o Estado

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

O Governador Robinson Faria visitou na noite de hoje, 10, a Feira 40 Graus – Calçado e Acessórios, realizada no Centro de Convenções. Recepcionado pelo diretor da empresa promotora do evento, Frederico Pletsch, o Governador conversou com representantes da indústria de calçados de todo o Brasil pelos corredores e deu entrevista para alguns veículos de outros estados, como o Rio Grande do Sul, além de televisões locais e explicou seu interesse pela Feira: “Nossa economia já tem uma tradição na indústria de calçados, e não queremos que a participação das indústrias visitantes da Feira se limitem somente à essa participação. O Rio Grande do Norte está se candidatando para sediar essas indústrias calçadistas”, disse ele.

Inclusive, quando provocado pelos jornalistas de fora com relação à política de incentivos fiscais para atrair o segmento ao Estado, Robinson Faria adiantou que está aberto ao diálogo e negociação e, se for viável, que poderá colocar em prática o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi) para atrair as indústrias. “Nosso Governo quer atrair mais indústrias para o Estado e para todas as regiões onde forem viáveis”, afirmou.

Sobre a ampliação de pavilhões no Centro de Convenções, uma outra pergunta feita pelos jornalistas, o Governador informou que já estão garantidos recursos na ordem de R$ 30 milhões através do Banco Mundial para a ampliação do Centro de Convenções. E que agora com o Governo novamente administrando o local, as obras deverão começar em breve.

Esse é o terceiro ano em que a Merkator promotora de eventos e feiras instala em Natal a Feira 40 Graus de Calçados. De acordo com Pletsch, são 110 indústrias que vêm a Natal e aproximadamente 330 marcas de sapato e acessórios. A Feira realizada em Natal é direcionada para todo o Norte e Nordeste.

Leia Mais

Vereador Chagas Catarino é o novo líder da bancada do Governo

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Nesta terça-feira (10), o vereador Chagas Catarino (PROS) foi nomeado o novo líder da bancada do Governo na Câmara Municipal de Natal, em substituição ao vereador Júlio Protásio (PSB). O Poder Executivo encaminhou um ofício à Mesa Diretora da Casa formalizando a modificação.

Leia Mais

Felipe Maia será coordenador da Frente Parlamentar de Segurança Pública no RN

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Um dos maiores problemas da população brasileira na atualidade é a segurança pública. O assunto preocupa a sociedade diante do aumento dos índices de roubos e homicídios, da baixa solução dos crimes e do consequente aumento da sensação de insegurança. Para identificar as causas e traçar um diagnóstico para amenizar o problema, a Frente Parlamentar de Segurança Pública da Câmara dos Deputados se reuniu, nesta terça-feira (10), para discutir sua atuação durante o ano.

Integrante da Frente, o deputado Felipe Maia (DEM), será o coordenador do Rio Grande do Norte no grupo temático. A intenção do grupo é promover eventos nos estados reunindo os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, além da imprensa, universidades e da sociedade civil para delinear estratégias de políticas públicas para reduzir a violência no país.

“A fundação City Mayors, um centro de estudos de temas urbanos, elencou as 50 cidades mais perigosas do mundo. Um terço delas fica no Brasil e Natal está em 12º lugar. Essa é uma triste estatística para o país e que precisa ser combatida com urgência. E a Frente Parlamentar pretende envolver toda a sociedade para identificarmos as principais causas, debatermos eixos ligados à segurança e apresentarmos soluções emergenciais para o estado e para o país”, destacou o deputado.

Recente pesquisa divulgada na capital do RN mostrou que quase 60% da população natalense considerou a insegurança pública o maior problema na cidade, superando serviços nas áreas da saúde, educação e saneamento básico, por exemplo. De acordo com dados da Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte, somente nos dois primeiros meses do ano ocorreram 262 crimes violentos no estado, uma média de 4,4 homicídios por dia.

Leia Mais

“Eu estou há bastante tempo sem falar com o prefeito, ele se afastou de mim”, diz Lucinha Thiago

20150310130414

Vice-prefeita de Parnamirim, Lúcia Thiago está longe de ser uma aliada do prefeito Maurício Marques: “Eu estou há bastante tempo sem falar com o prefeito, ele se afastou de mim”. Em entrevista ao blog, Lucinha Thiago fala que 2016 ainda deve ser trabalhado: “Se o povo quiser, nós enfrentaremos, mas tem que ser um desejo da população”.

Márlio Forte – Como está a sucessão política em Parnamirim?

Lúcia Thiago – Está quente e fervendo, já existem vários candidatos. Temos várias pessoas  pré-lançando seus nomes para o pleito de 2016. A população ainda está aguardando terminar esse mandato para saber o que fará. Às vezes alguns nomes que são tão favoritos , deixam de ser, eles se articulam, mas não com a população.  Digo que em Parnamirim acontece algo que vemos em nível nacional: há uma insatisfação no meio popular e eles estão cada vez mais analisando criteriosamente os candidatos.

MF – Como as pessoas estão avaliando a administração de Maurício Marques?

LT – O que nós ouvimos das pessoas é que elas aguardavam mais do governo. Eu não posso fazer muito, pois você sabe como é o papel de uma vice-prefeita.

MF – Existe algum embargo em relação a senhora?

LT – Eu estou há bastante tempo sem falar com o prefeito, ele se afastou de mim. Tudo o que nós vimos nas ruas encaminhamos ao prefeito, as questões não  respondidas deixam de ser respondida a população. Por exemplo, as academias públicas, o então prefeito Agnelo abraçou o projeto e hoje nosso pleito é a manutenção delas que estão depreciadas, então sugerimos implantar novas e arrumar, mas até agora não fomos escutados.

MF – Caso a senhora ganhe apoio popular, a senhora será candidata?

LT – Se o povo quiser, nós enfrentaremos, mas tem que ser um desejo da população.

MF – O PSD apoiaria a senhora?

LT – O governador  disse que não queria se manifestar, mas ele quer fazer crescer o partido e se um nome do PSD se viabilizar, ele apoiará.

MF – Se seu nome se viabilizar a senhora terá o apoio do governador?

LT – Isso, ele não me prometeu nada em relação ao nome, mas sim em relação ao partido.

MF – Qual o maior desgosto em relação a administração de Maurício?

LT – É uma administração fechada. No inicio eu quis contribuir muito, mas eu vi que não queriam minha opinião. Então deixei pra lá. Eu acho que uma administração deve ser aberta.

MF – Como a senhora ver as pré-candidaturas em Parnamirim?

LT – Olha, em relação a Ricardo Gurgel ele tem experiência no serviço público, assumiu a presidência da Câmara e tenho uma expectativa que ele faça um bom trabalho e como ele fará a viabilização de sua candidatura junto as pessoas. Carlos Augusto vem sendo um bom nome. Vida pública também desgasta a imagem e ele é um nome novo e não tem desgaste, pelo contrário, ele foi bem avaliado na última eleição.

MF – E em relação a Gilson Moura?

LT – Eu não tenho notícias do ex-deputado, ele não foi candidato, pois estava com um processo na justiça. Não sei se ele vai conseguir resolver tudo isso em tempo.

MF–  Existe chance da senhora apoiar o candidato do prefeito?

LT – Acho pouco dificil, só se esse nome for de consenso com o deputado Agnelo Alves.

MF – A senhora é liderada de Agnelo Alves?

LT – Sou e não tenho vergonha disso. Agnelo é um grande nome, ele me convidou para participar da disputa, assim como ele chamou outros nomes.

MF – O que falta para Maurício Marques conseguir o seu apoio ?

LT – Na verdade, eu não sei como está o relacionamento dele com Agnelo. Ele fez um vídeo, que eu fui tentar entender depois, que ele esclarece seu distanciamento dele com Agnelo. Publicamente, eu não vejo os dois juntos, e nem tenho notícias de tudo isso. No início, minha indicação teve a participação de Agnelo e todos eram muitos próximos, mas hoje não vejo isso, eu não tenho convivido muito de perto. Só com o tempo.

MF – Qual o recado que a senhora manda para a população de Parnamirim?

LT – A população de Parnamirim precisa de serviços, até os mais básicos,  que cheguem até eles. Precisa que esses serviços cheguem mais próximo da população.

MF – Qual o recado que a senhora manda para Maurício?

LT – Que ele termine o mandato dele, nunca almejei que ele não terminasse, mas que ele ouça mais as pessoas.

Leia Mais

Mineiro: “Cada um faz a manifestação que acredita”

20150310130511

Em rápida conversa com o blog, o deputado Fernando Mineiro diz que é respeitável as manifestações marcadas para os próximos dias 13 e 15: “Cada um faz a manifestação que acredita”.

Márlio Forte – Como o senhor ver as manifestações pró e contra Dilma?

Fernando Mineiro – Eu respeito as duas, mas eu vou participar da manifestação do dia 13. Cada um faz a manifestação que acredita. Nós defendemos a Petrobras, democracia, direitos trabalhistas e uma reforma política.

MF – Onde será a concentração?

FM – Em frente a Catedral Metropolitana, e o roteiro vai para o centro da cidade. Na sexta-feira, dia 13.

MF – E como o senhor ver os protestos para o dia 15?

FM – Eu vejo de forma normal.

MF – Quais definições na reunião de Robinson com o secretariado?

MF – Foi uma reunião de balanço, cada secretário expôs o que foi feito, numa discussão intensa de muito trabalho, e ficamos surpreso com tanta coisa feita em pouco  tempo.

FM – Focou no empenho, cobrando criatividade, que não fiquem olhando para o retrovisor e com a missão de trabalhar, trabalhar e trabalhar.

Leia Mais

Assembleia Legislativa assegura parceria entre Alemanha e RN

unnamed (4)

Os projetos de parceria entre a Alemanha e o Rio Grande do Norte foram debatidos entre os deputados e o cônsul honorário da Alemanha no Rio Grande do Norte, Axel Geppert, nesta terça-feira (10), em reunião na Assembleia Legislativa. O cônsul foi recebido pelo presidente da Casa Ezequiel Ferreira (PMDB) e os deputados Fernando Mineiro (PT) e Hermano Morais (PMDB).

Desde 2009 o Rio Grande do Norte e o estado alemão da Renânia Palatinado, um dos 16 estados da Alemanha, mantém uma parceria que resulta na assinatura de termos de cooperação entre os países. Para Ezequiel Ferreira, a parceria é importante e deve continuar. “Os projetos econômicos e de pesquisa que beneficiam o Rio Grande do Norte vão continuar e contam com o apoio desta Casa. É importante continuar com essa parceria entre os dois estados e a Assembleia Legislativa que estará sempre disposta a estreitar os laços com a Renânia com o objetivo de buscar mais desenvolvimento para o Estado”.

Nos últimos seis anos, foram assinados termos de cooperação com as Federações do Comércio e da Indústria dos dois estados, institutos de pesquisa, universidades, entidades voltadas para o turismo, e com o Parlamento. Um dos resultados dessa relação foi a doação de um dessalinizador ao Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER). O equipamento é movido à energia solar e tem a capacidade de transformar água salobra em água potável.

E para este ano, a parceria deve contar com a visita institucional que acontecerá nos dias 23 e 24 de abril deste ano, ocasião em que uma delegação com cerca de 30 pessoas virá ao Rio Grande do Norte para tratar das relações de cooperação em diversas áreas.

Leia Mais

Mineiro elogia a criação de comitê para combate à sonegação fiscal

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) defendeu nesta terça-feira (10), durante sessão plenária, a criação do Comitê Interadministrativo de Recuperação de Ativos (CIRA), com a finalidade de implementar medidas administrativas voltadas ao aprimoramento das ações de recuperação de ativos.

“O governo criou hoje um instrumento fundamental e imprescindível para evitar a sonegação fiscal no Estado”, comentou Mineiro.

A criação do comitê foi publicada na edição desta terça-feira do Diário Oficial do Estado. De acordo com o documento, o CIRA será presidido pelo governador e caberá ao grupo propor aos órgãos e agentes públicos responsáveis pelas ações destinadas à recuperação de ativos, medidas de prevenção e repreensão à prática de crimes contra a ordem tributária no RN, dentre outras funções.

Leia Mais